Filtre por assunto: Gestão Inovação Tecnologia

Gestão de inovação na indústria: 5 estratégias para sua empresa

Em um mercado tão competitivo, em que a transformação digital chegou para valer, as marcas precisam inovar, o que é indispensável para o negócio ser sustentável. No entanto, não basta somente fazer isso. A inovação não pode, simplesmente, ser colocada em prática.

É aí que entra a gestão da inovação, que consiste em estruturar processos concretos, com começo, meio e fim.

Neste texto, vamos falar sobre 5 estratégias de gestão de inovação. Em primeiro lugar, vamos explicar por que vale a pena implementar a gestão de inovação e como ela pode ser aplicada na indústria de forma correta e com ideias práticas. Depois, vamos ressaltar a importância do ERP para a gestão de inovação na indústria. Acompanhe!

Quais os benefícios da gestão de inovação na indústria?

O primeiro grande benefício da gestão de inovação é o fortalecimento de uma cultura empresarial. O melhor de tudo é que esse tipo de vantagem acaba se desdobrando em diversos outros diferenciais competitivos. Esses diferenciais envolvem os mais diversos públicos relacionados à empresa, incluindo o interno e o externo.

A seguir, vamos destacar alguns benefícios da gestão de inovação na indústria. São eles:

Melhoria da competitividade

Neste exato momento, seus principais concorrentes estão pensando em diversas maneiras de inovar suas carteiras de produtos e serviços, além de atualizar e otimizar seus processos internos.

Nessa corrida para entregar novidades de forma rápida, conforme as principais demandas do mercado, os ciclos de vida dos produtos e serviços mostram-se cada vez menores.

No cenário competitivo, sai na frente aquilo que é mais inédito, eficiente e tenha menos custos para os consumidores. Dessa forma, agir rápido para inovar é o mínimo que a empresa tem de fazer. Caso contrário, corre o sério risco de ficar para trás.

Agrega valor aos produtos e à imagem corporativa

Produtos inovadores se destacam e, assim, agregam seu valor junto aos atuais e futuros consumidores. Por conta disso, esses itens também contam com uma margem de lucro maior.

Empresas que atuam para inovar em produtos e serviços também otimizam sua imagem e reputação no mercado. Por meio do trabalho de inovação, muitas vezes, as marcas se tornam referências e autoridades em suas áreas de atuação. Dessa forma, elas passam a ditar algumas tendências de mercado.

Motivação dos colaboradores

Como não poderia deixar de ser, quando uma empresa atua para inovar, os funcionários ficam mais motivados e produtivos de forma natural. Afinal, os colaboradores sentem que podem, ao mesmo tempo, crescer na carreira e ainda ajudar a companhia a se destacar no mercado em que atua.

Quando as pessoas trabalham dentro de uma cultura que respira inovação, elas são envolvidas em projetos com foco em crescimentos planejados, de longo prazo. Nesse cenário, todos os envolvidos se beneficiam. Com efeito, uma cultura de inovação é algo que revitaliza uma marca.

Organização dos processos internos

Obviamente, inovar é algo muito importante, mas trabalhar para que a inovação se torne um diferencial estratégico é algo que realmente define as marcas que fazem sucesso no longo prazo de maneira contínua.

A gestão de inovação trabalha justamente dentro dessa perspectiva: ela cria um ambiente organizado e métodos eficazes, a fim de conquistar objetivos e bater metas de forma consistente, tornando-se o cerne do planejamento estratégico da companhia.

Como aplicar a gestão de inovação na indústria?

A gestão de inovação na indústria deve ser aplicada de forma contínua, sistemática e deve envolver os mais diversos aspectos que existem dentro da realidade de uma empresa, como processos, cultura, pessoas e ferramentas. A seguir, mostramos os principais pontos aos quais você precisa estar atento.

1. Defina uma estratégia

Definir uma estratégia para a gestão de inovação na indústria é essencial, uma vez que estabelecerá qual é o caminho que a empresa seguirá para encontrar a inovação. Com isso, a organização tem uma visão mais clara dos passos que precisarão ser dados, a fim de que os resultados esperados sejam devidamente conquistados.

Nessa etapa, é muito importante que a empresa responda a algumas questões essenciais, como:

  • por que a inovação é importante para a marca;
  • qual é a experiência que a companhia tem nessa área;
  • e quais são os primeiros passos para que uma cultura inovadora seja, efetivamente, implementada.

2. Tenha um modelo de gestão

É importante que a empresa utilize métodos, processos e ferramentas que deem suporte para que a gestão de inovação na indústria comece a ser implementada no dia a dia da empresa.

Antes que a inovação seja lançada e aplicada nos produtos e serviços da organização, é necessário que exista um processo para criar e gerar ideias. Assim, a companhia terá uma maior clareza em relação aos temas que serão transformados em ações.

3. Conte com recursos

Para aplicar uma gestão de inovação na indústria, é preciso contar com os devidos recursos. Afinal, não é possível investir em inovação se não existem meios para viabilizar isso.

No entanto, não estamos falando apenas de recursos financeiros. Também é preciso, por exemplo, contar com pessoas capacitadas e engajadas com o processo de inovação. Essas pessoas devem contar com habilidades complementares, que possam ser integradas e colocadas em prática a favor da empresa.

4. Mensure os resultados

As ações de inovação na empresa precisam contar com indicadores de desempenho, a fim de medir de forma constante o valor que as atividades estão entregando para a organização. Caso as coisas não estejam saindo como o planejado, é preciso que os ajustes sejam feitos em tempo real.

Isso porque uma das formas de fazer com que a inovação seja contínua e perpetue na empresa é mensurando todos os resultados. Uma vez que os líderes da empresa tenham verificado os retornos obtidos com a inovação, eles passarão a ficar mais abertos para implementar novos projetos na área.

5. Aposte em ferramentas tecnológicas

Como não poderia deixar de ser, para que a gestão de inovação na indústria seja devidamente aplicada, é preciso que a organização aposte em ferramentas tecnológicas.

É por meio delas que muitos processos que antes eram manuais e burocráticos passarão a ser automatizados. Isso será crucial para que todas as ações sejam otimizadas e, assim, a empresa possa conquistar os resultados esperados em menos tempo.

Como o ERP auxilia na gestão de inovação na indústria?

Antes de entender como o ERP auxilia na gestão de inovação em tecnologia na indústria, é preciso falar sobre o seu funcionamento.

Podemos entender o ERP como um sistema de tecnologia que é responsável por cuidar de todas as operações do dia a dia de uma organização. O software é responsável por questões que vão do faturamento até o balanço do caixa, passando pelas compras à apuração de impostos e muito mais.

Enfim, é essencial para todo trabalho operacional e administrativo que é realizado dentro de uma companhia. Na gestão de inovação da indústria, o ERP é essencial e pode fazer toda a diferença. Abaixo, destacamos como ele auxilia no dia a dia da empresa.

Integração com outras tecnologias

Um dos benefícios do ERP aplicado à gestão de inovação na indústria é o fato de ele poder ser integrado com outras tecnologias. Isso faz com que a empresa tenha ainda mais ganhos em relação à otimização das ações, o que é essencial para conquistar os objetivos e as metas esperadas.

Para dar um exemplo, o ERP pode ser integrado a um software CRM (Gestão de Relacionamento com o Cliente) e isso pode garantir, por exemplo, a eliminação dos dados duplicados, redução de custos, de erros e retrabalho, além de ser essencial para a segurança das informações da companhia.

Previsibilidade nas finanças e produção

As complicações de caixa costumam ocorrer por conta de um trabalho deficiente de gestão. Em muitos casos, acontece de a empresa vender bastante, mas os números não batem e isso gera muitas dores de cabeça. Nesse caso, provavelmente, há desperdícios e gargalos que precisam ser remediados. Além disso, em muitos casos, existem problemas contábeis que podem afetar a saúde da empresa como um todo.

Por meio de um bom sistema ERP, fica muito mais fácil para a companhia controlar despesas, gastos e investimentos da organização. Isso assegura uma qualificação muito mais efetiva para lidar com as questões financeiras. O ERP permite que cada área da empresa seja avaliada de forma individual ou coletiva, o que aponta os impactos das respectivas funções na performance geral do processo, determinando os resultados.

Em um exemplo, a companhia pode descobrir que um determinado departamento está gastando mais do que o necessário. O sistema, então, vai reestruturar o procedimento e garantir a migração do recurso para outro setor. Isso quer dizer que, entre suas funções, o ERP compreende onde as finanças estão sendo investidas e como elas podem ser otimizadas, gerando benefícios para a empresa como um todo.

Segurança da informação

Como não poderia deixar de ser, a implementação de um sistema ERP na gestão de inovação na indústria também garante que a empresa tenha muito mais segurança em relação aos seus dados corporativos. Afinal de contas, uma vez que as informações passam a ser totalmente integradas em um único espaço, evita-se que aconteçam situações de extravios e de fraudes.

Na ocasião de o sistema ser interligado a tecnologias que ficam na nuvem, as informações ficam bem preservadas, pois estarão devidamente criptografadas. Isso é ótimo para a organização trabalhar com maior tranquilidade e os gestores poderão focar as questões estratégicas, que realmente levarão a companhia para o próximo nível.

Gestão de pessoas mais eficiente

Um bom ERP também é essencial para auxiliar na gestão de pessoas. Entre as vantagens de usar essa tecnologia nesse sentido, destacamos:

  • contratação de profissionais alinhados com os valores da empresa: o ERP pode, por exemplo, cruzar informações sobre conhecimentos, habilidades, cargos e outras;
  • programas de treinamentos: os ERPs são úteis para planejar e aplicar programas de treinamento para funcionários;
  • melhores avaliações de desempenho individual e coletivo: o ERP conta com tecnologias para realizar avaliações precisas;
  • sistema de reconhecimento por resultados: um ERP também pode ser direcionado para automatizar processos para reconhecer e premiar funcionários.

Previsão precisa de demanda

Como é inteligente, o ERP entende quais são as principais demandas da empresa. Dessa forma, os gestores e funcionários poderão concentrar seus esforços em tarefas que realmente gerem resultados para a organização como um todo.

Isso é essencial para poupar tempo e recursos e colocar o negócio em um caminho de crescimento contínuo e sustentável.

Unificação dos processos internos

Um dos grandes benefícios do ERP é que ele trabalha a gestão de forma integrada, centralizando todos os processos da organização. Por essas e outras questões, o ERP não pode faltar na empresa que quer se destacar.

Imagine que, embora conte com muitas áreas, sua empresa não tenha uma boa integração dos processos. Normalmente, eles são complexos e o fluxo de trabalho é sempre prejudicado, o que afeta a qualidade de produtos e serviços. No entanto, o ERP serve justamente para integrar os processos de todos os setores, otimizando a comunicação e simplificando a vida dos gestores e dos funcionários.

O ERP, na verdade, é sinônimo de fazer com que todas as tarefas sejam feitas em conjunto, o que ajuda no crescimento da companhia no mercado como um todo. Dessa forma, áreas como administração e gestão comercial garantem ações e resultados muito mais eficientes e eficazes.

O que achou dessas ideias relacionadas à gestão de inovação? Como vimos ao longo do texto, a inovação é essencial para a empresa crescer e se estabelecer de forma competitiva no mercado. No entanto, não basta inovar de forma desordenada, pois isso faz com que a empresa não tenha sucesso na área.

A inovação precisa ser feita de forma ordenada e estratégica. Aí entra a gestão de inovação na indústria, que, efetivamente, tem o poder de levar a companhia para o próximo nível, contribuindo para o seu sucesso no mercado.

Se você gostou deste texto e quer seguir aprendendo, aproveite para baixar gratuitamente o e-book “Como manter seu ERP atualizado com as mudanças da lei“.