Filtre por assunto: Gestão Inovação Tecnologia
erros-da-industria-textil-1

7 erros mais comuns na gestão da indústria têxtil e como evitá-los

Todo tipo de indústria está suscetível a falhas. Muitas delas, inclusive, causam enormes prejuízos e podem comprometer o bom funcionamento dos processos. E o segmento de moda não está livre desses problemas. A seguir, você vai conhecer os principais erros da indústria têxtil e o que você pode fazer para evitar que eles ocorram. Boa leitura!

 

Quais são os erros da indústria têxtil mais comuns?

 

1. Informações desatualizadas e desorganizadas

 

A troca de informações é essencial na produção de uma indústria. Ela permite um panorama geral de toda a companhia para a tomada correta de decisões. No entanto, quando há muitos setores dentro de uma mesma companhia, os dados acabam ficando restritos à apenas algumas seções, dificultando o acesso dos demais colaboradores.

Essa situação gera entraves como:

– desatualização das informações;
– queda na produtividade;
– demora na geração de reports.


2. Falta de treinamento

 

Com o passar do tempo, a produção de tecidos mudou bastante e novas técnicas e ferramentas estão sempre surgindo. Não adianta investir em maquinário moderno, mais seguro e eficiente, sem ter alguém capacitado para operá-lo. Além de ter perda de capital e de confiança, o risco de acidentes aumenta drasticamente. Assim, é imprescindível manter seus empregados instruídos e atualizados para que possam realizar suas funções corretamente.

 

3. Alta rotatividade de funcionários

 

Os custos da entrada e saída frequente de colaboradores são bastante altos. Empresas com turnover acima de 5% sentem no bolso os gastos com rescisões contratuais e com o treinamento de novos membros dos quadros de funcionários. A alta rotatividade significa que as condições de trabalho, muitas vezes, não estão satisfazendo os empregados.

 

4. Demanda mal calculada

 

É claro que uma empresa sempre quer aumentar a capacidade de produção e vender mais. Apesar de que atender mais pedidos resulta em mais faturamento, as despesas também crescem no mesmo ritmo. Para poder ter uma produção saudável, analise a capacidade da companhia para evitar prometer entregas que não serão possíveis de cumprir — o que pode criar um clima desagradável entre funcionários e desconfiança para o mercado.

 

5. Logística fragmentada

 

A indústria apresenta várias divisões com suas respectivas funções, mas que devem sempre trabalhar em conjunto. Seu funcionamento tem que se dar de maneira integrada e dinâmica, com os diferentes setores sempre interagindo entre si. Quando essa conexão existe e funciona normalmente, é mais fácil identificar problemas e onde é preciso investir para saná-los.

 

6. Desperdício na produção

 

Muitos dos erros que ocorrem no setor de produção acarretam no desperdício de tempo, dinheiro, mão de obra, matéria-prima e outros fatores. As falhas mais comuns são: defeitos nas peças, superprodução desnecessária, transporte de ferramentas e material de forma inadequada ou desnecessária.

 

7. Falta de controle da produção

 

Da entrada da matéria-prima até a entrega do produto ao distribuidor, existem diversas etapas que exigem controle para que a produção seja eficiente. Quando não há controle através de fichas técnicas nem planejamento do que deve ser executado e em qual tempo, o caos se instaura no chão de fábrica e a produção se torna mal controlada.

 

erros-da-industria-textil-2

 

E como sanar esses problemas?

 

Muitos desses problemas ocorrem por falta de planejamento e de comunicação entre os setores de uma empresa. Para poder auxiliar nessa etapa, é essencial a implantação de um ERP. Entre as características mais importantes dessa ferramenta que auxilia a evitar esses erros, estão:

 

1. Banco de dados comum

 

O ERP trabalha com uma base de informação comum com todos os setores. Com isso, as informações estão sempre atualizadas e ao alcance de todos. O tempo que seria gasto reunindo os dados de cada seção da empresa e o problema de eles estarem desatualizados, são praticamente nulos.

Com esse banco de dados sempre em dia, é possível identificar problemas com maior facilidade. Além disso, as decisões tomadas terão maior chance de serem corretas, pois o software fornece o panorama geral da situação.

 

2. Padronização das etapas

 

Para conseguir integrar as diferentes áreas de uma empresa, é preciso que todas obedeçam a um certo modelo. O ERP padroniza essas etapas de produção, facilitando a compreensão de todo o processo produtivo e o recebimento de informações.

Outra vantagem advinda dessa sistematização é a facilidade em adaptar e incrementar novas etapas em todo o processo. Além disso, você terá um ambiente muito mais propício para implantar sistemas de qualidade de produção e se adequar às normas ISO.

 

3. Sistema modular

 

Esse sistema não é um programa único, mas é composto por diversos programas menores e que, juntos, formam um sistema. Com isso, o ERP pode se adequar à realidade de sua indústria, moldando os softwares ao seu gosto.

Por exemplo, caso sua empresa necessite de uma relação mais intrínseca com o cliente, é possível escolher módulos que tenham essas funcionalidades. Já se a fábrica precisa de um controle maior do estoque, também há ferramentas para gestão desse setor.

 

Todas essas vantagens fazem parte do ERP Consistem. Nosso software possui funcionalidades exclusivas para o segmento têxtil, aprovadas por grandes clientes. Elas integram todas as etapas de funcionamento da indústria, desde o recebimento de matéria-prima até o setor financeiro da empresa. Com a implantação desse sistema de gestão, você transforma os dados do seu negócio em informações preciosas, que vão ajudar a identificar erros para saná-los através de decisões mais assertivas, que contemplam todo o processo produtivo e administrativo.

Portanto, para se tornar cada vez mais competitivo no mercado e evitar ao máximo os erros de produção, sua empresa precisa considerar a implantação de um ERP.

 

__

Gostou deste post? Agora que você já sabe os erros mais frequentes na indústria têxtil, que tal aprender como melhorar os processos operacionais de sua empresa?