Filtre por assunto: Gestão Inovação Tecnologia

6 segredos de grandes corporações para recrutar os melhores talentos

Mais do que ter uma sede suntuosa, equipamentos de última geração, contratos com grandes clientes e exposição na mídia, uma empresa de sucesso depende das pessoas que nela trabalham.

Sendo o capital humano o responsável pelo bom funcionamento de toda organização, garantir que a empresa consiga manter um bom nível na hora da contratação dos novos funcionários, faz toda a diferença para o futuro do negócio.

De modo a garantir que se consiga recrutar os melhores talentos, algumas práticas de grandes empresas podem ajudar a guiar os esforços do pessoal do RH e, hoje, separamos 6 delas para você. Confira!

Ter um banco de dados atualizado

Em uma sociedade dinâmica trabalhar com dados desatualizados gera uma enorme perda de tempo e consequentemente de dinheiro.

Ao buscar grandes talentos, é preciso entender que esse tipo de profissional não costuma ficar muito tempo disponível no mercado e, se uma empresa está realmente procurando por pessoas que se destaquem em suas áreas de atuação, terá que se organizar para dispor de informações atualizadas sobre os candidatos.

É muito comum que o departamento de RH receba constantemente vários currículos por e-mail, mas à medida que o tempo passa, esses documentos começam a ficar obsoletos e alguns profissionais podem já estar empregados.

Nessa hora, poder contar com um sistema, mesmo que simples, que mantenha uma base de dados cadastrais, que possa ser atualizada pelos próprios candidatos, ajuda muito a não se perder tempo avaliando informação antiga.

Fazer uma boa descrição da vaga

Algumas oportunidades podem ser muito interessantes para alguns profissionais e eles terão mais vontade de participar do processo seletivo ao conseguir entender melhor a proposta da empresa contratante.

Bons talentos têm mais facilidade de recolocação e não irão se apegar a vagas que não sejam de seu interesse ou que tenham uma explicação muito superficial da proposta de trabalho.

Ao descrever mais detalhadamente a função a ser exercida e também o que se espera do novo colaborador, a empresa pode filtrar, logo no início do processo, as pessoas que não se enquadram no perfil da função.

Assim, a organização ganha tempo para se dedicar mais à avaliação de um volume menor de candidatos e fazer uma melhor análise dos cadastros. Diminui-se, então, o risco de não perceber algum talento.

Ter campanhas e projetos de saúde no trabalho

Nem tudo é dinheiro: alguns benefícios da experiência do dia a dia na empresa podem valer mais a pena do que um salário acima da concorrência.

Não é incomum que alguns negócios tenham campanhas voltadas para uma rotina mais saudável de seus funcionários. Além de ajudar a diminuir o estresse e incentivar o trabalho em grupo, essas iniciativas também favorecem a contratação de talentos.

O salário pago no final do mês é importante para todos os colaboradores, mas ter uma condição de trabalho mais agradável e sadia é um diferencial que realmente atrai as pessoas.

Conseguindo aumentar o volume de interessados, também são maiores as chances de encontrar os melhores talentos.

Valorizar, de verdade, os funcionários

O espírito de equipe é algo que faz muita diferença no rendimento do ritmo de trabalho de uma empresa. Quanto mais alinhados e entrosados os colaboradores, melhores as possibilidades de resultados favoráveis.

Sendo assim, a afinidade tende a fazer com que bons e satisfeitos colaboradores possam atrair mais pessoas com um perfil de trabalho aderente aos desafios da empresa.

Fazendo com que os próprios funcionários sejam uma boa vitrine e que ajudem a trazer, por meio de indicações, candidatos mais qualificados e com um comportamento mais alinhado com a cultura da organização, encontrar talentos será uma tarefa mais fácil.

Para que tudo isso funcione, a valorização dos atuais funcionários deve ser feita com dedicação. Se o discurso não condizer com a prática, é possível que os talentos não apareçam nos processos seletivos.

Incentivar o intraempreendedorismo

Também conhecido como intrapreneur, essa nova terminologia tem ganhado espaço dentro das empresas. O que algumas pessoas chamam de “ter um perfil de dono” nada mais é que incentivar os funcionários a desenvolverem projetos e uma postura mais responsável junto à organização.

Para que funcione bem, o intraempreendedorismo precisa de autonomia e confiança para os empregados. Eles têm que sentir que podem criar e desenvolver iniciativas em favor da empresa, mas que tenham a chance de realmente colocar suas ideias em prática.

É muito comum que bons talentos sejam portadores de mentes criativas e curiosas. Quanto mais se sentirem confortáveis para poder tirar do papel projetos próprios, mas que também possam ajudar a empresa, maiores as chances de se interessarem por organizações que ofereçam esse tipo de oportunidade.

Avaliar além do currículo

Profissionais que tenham uma formação mais completa e passado por experiências de grande valor são potenciais talentos. Mesmo assim, é muito importante que o pessoal do RH esteja muito atento ao comportamento dos candidatos.

Às vezes, mesmo com currículos um pouco mais fracos, é possível encontrar notáveis profissionais na lista de candidatos. Muito mais importante do que ter conhecimento acumulado, é ser dono de uma personalidade proativa e que demonstre iniciativa para ajudar a empresa em suas metas.

Podendo ser chamado de vários nomes, a disposição para o trabalho é algo muito importante. Um perfil de comportamento comprometido e dedicado pode ser muito mais valioso do que a aptidão para algumas tarefas. Isso porque o esforço e a determinação do candidato o levarão a conseguir desenvolver suas habilidades.

Para garantir que este tipo de pessoa esteja dentro da empresa, a avaliação comportamental no processo de seleção é um ponto muito forte a ser considerado pela equipe que faz a escolha dos novos funcionários.

Considerando todas estas dicas de como as grandes empresas fazem para conseguir ter mais sucesso na hora de encontrar e recrutar talentos, sua empresa também poderá trazer para dentro da equipe os melhores candidatos.

Falando ainda a respeito de boas práticas na gestão de pessoas das organizações, a nossa sugestão é que você também aproveite para conferir outro material que preparamos especialmente para você: Conheça 9 benefícios de um ERP para o setor de RH. Você vai gostar!



Carla Jaqueline Sabel

Carla Jaqueline Sabel

Diretora de Marketing da Consistem

Deixe seu comentário