Gestão 01/12/2021

O que 2022 reservará para o setor têxtil brasileiro? Com a retomada das atividades com mais produtividade, o segmento de moda terá novos desafios à frente, como um consumidor com mais consciência ambiental e a urgência em modernizar sua planta fabril, por exemplo.

Se há muito trabalho pela frente, há também promessas de um ano com bons resultados.

Veja, a seguir, a nossa seleção com as principais perspectivas para o setor têxtil em 2022.

Reestruturação de processos da cadeia têxtil e uma indústria mais criativa

Você já ouviu falar de que a pandemia da Covid-19 acelerou muitos processos – isso é um fato. A transformação da indústria têxtil brasileira, altamente necessária, andou a galope com a adoção de novas tecnologias que descendem do conceito industrial 4.0.

Leia também: 4 dicas para a recuperação da indústria têxtil após a pandemia

Essa transição envolve toda a cadeira produtiva têxtil, segundo o relatório de previsões divulgado pela Abit. De acordo com a divulgação, a cadeia têxtil do futuro terá estruturas de produção em massa combinadas com opções voltadas para nichos especializados e exigentes.

Essa integração com outros setores permitirá ampliar o escopo de participação do setor, criando novas oportunidades de negócios para novos empreendedores.

Outro fator que deve ser observado é o cuidado com a experiência do consumidor. Integradas com o grande e o pequeno varejo, as experiências com o consumo alimentam uma indústria criativa e ágil.

Para não ficar para trás, invista na digitalização de informações do consumidor, coletando o máximo de dados sobre as suas preferências e necessidades, para ter uma boa base que o auxilie no desenvolvimento de soluções criativas para atender essas demandas.

Outra dica é se concentrar nos clientes cativos, mantendo o interesse do seu público já consolidado com ações personalizadas.

Empresas sustentáveis serão as preferidas dos consumidores

O mercado têxtil já está lidando com um novo tipo de consumidor, muito mais exigente quanto aos processos utilizados pela empresa para produzir. Fabricar de maneira mais sustentável e com menor impacto ao meio ambiente é urgente.

Lançada em novembro, a nova pesquisa global sobre sustentabilidade do Capterra revelou que, a cada dez brasileiros, sete preferem empresas com política ambiental sustentável e estão, inclusive, dispostos a pagar 20% mais caro em itens produzidos em processos sustentáveis.

Leia também: O que é e como aplicar o planejamento e sequenciamento de produção têxtil

Para se adequar a essa nova realidade, busque por fornecedores que adotem práticas sustentáveis de fabricação. Os tecidos com “selo verde” ou ecofriendly devem estar presentes nas suas coleções. Os corantes têxteis devem ser naturais.

Outra prática de empresas sustentáveis diz respeito à comunidade. O pagamento de salários justos para os colaboradores faz parte das ações que respeitam os trabalhadores e as suas famílias.

Matérias-primas sustentáveis devem ser priorizadas

De olho na sustentabilidade, como falamos acima, novas matérias-primas devem ser desenvolvidas para reduzir o impacto ambiental dos atuais materiais utilizados na produção de roupas. Tecidos cultivados de maneira orgânica, como o algodão, devem ser priorizados.

No futuro próximo, as roupas funcionais ancoradas em novas fibras e em novos materiais estarão difundidas no Brasil, incorporando essas novas tecnologias.

A matéria-prima nacional, incutida de símbolos e de valores étnicos e ecológicos, será cada vez mais objeto de pesquisas financiadas, em parte, pelo crescente interesse do mercado externo, para aperfeiçoar o seu emprego de maneira sustentável.

Previsões em pílulas para o setor têxtil em 2022

Além dessas previsões mencionadas acima, confira outros pontos que vão impactar o setor têxtil em 2022.

Consumidores dos grupos B e C1 irão acelerar a recuperação

Após os dois anos de pandemia, a expectativa é de que a demanda desses dois grupos de consumidores supere a oferta de produtos, acelerando a recuperação da indústria têxtil no período pós-coronavírus.

A indústria 4.0 continuará em pauta

A modernização dos parques industriais continuará como prioridade para as empresas que buscam processos mais enxutos e mais qualidade no resultado final para se manterem competitivas no mercado.

Novas oportunidades através das vendas online

Mais do que nunca, em 2022, as marcas continuarão notando as oportunidades que o mundo virtual pode trazer para os negócios, seja para vender mais ou reforçar sua presença por meio do marketing digital.

O ERP Consistem é ideal para a indústria têxtil 2022

Um sistema de gestão é indispensável para as empresas que desejam avançar no mercado em 2022. A boa notícia é que o ERP da Consistem é especialista nesse segmento e tem ampla experiência na entrega de resultados para o setor têxtil e de confecção.

Nosso software foi desenvolvido para atender todas as demandas que o segmento exige, reunindo dados e informações do processo produtivo em um só lugar.

Aproveite e solicite agora mesmo uma demonstração gratuita do nosso ERP.

Fique por dentro das novidades

Assine a newsletter do Consistem