Filtre por assunto: Gestão Inovação Tecnologia

4 passos para melhorar a gestão de custos da sua empresa

Analisar finanças e planejar gastos ainda é um dos maiores problemas enfrentados no dia a dia de muitas empresas, independentemente do seu porte. Tomar decisões sem planejamento e sem controle de questões como capital de giro, preços e margens de lucro, pode gerar uma série de dores de cabeça para empresários e empreendedores. Por isso, conhecer as melhores práticas de gestão de custos e utilizá-las é essencial para garantir a solidez, rentabilidade e competitividade do seu negócio.

Gestão de custos eficiente

O processo de gestão de custos pode ser complexo. Mas é possível simplificá-lo, melhorando a administração deste setor com quatro dicas que separamos para você, gestor. Acompanhe no post de hoje.

Estime os custos envolvidos

Custos não são apenas números, eles exigem planejamento e gestão. Por isso, fazer uma estimativa de valores para cada projeto, por meio de relatórios detalhados, é essencial.

Tente analisar o valor de todas as atividades, mão-de-obra e materiais necessários para colocá-lo em prática e elabore um planejamento. Assim, será possível verificar se a empresa não está extrapolando o limite orçamentário, gastando sem foco, o que impacta na qualidade e retorno financeiro do serviço.

Aposte no uso de métricas

“O que não pode ser medido, não pode ser gerenciado.” Esta celebre frase foi dita pelo mestre do gerenciamento de qualidade, William Edward Deming. O significado dela é simples: faça uso de indicadores e métricas para controlar seus custos.

mãos sobre planilha e calculadora avaliam a gestão de custos de uma empresa

Eles servirão como suporte na hora de avaliar a margem EBITDA – margem operacional amplamente utilizada em análises financeiras – além de fornecer dados sobre as metas de rentabilidade, nível de produtividade, contas a receber, o giro de estoque e assim por diante. Ao utilizar indicadores na sua gestão de custos você poderá fazer análises inteligentes a partir dos dados obtidos, interpretando os resultados para promover eventuais mudanças, sempre no sentido de adotar as melhorias como um processo contínuo.

Invista em ferramentas de gestão de custos

Nada é mais improdutivo do que trabalhar no que não tem importância. Ou seja, não é nada viável continuar cuidando das finanças da sua empresa usando planilhas que precisam ser constantemente atualizadas manualmente, o que torna seus projetos  mais susceptíveis a erros e retrabalhos

Ao aderir a sistemas que automatizem o fluxo operacional, o gestor pode reduzir as perdas de produção, otimizar a utilização dos recursos com maior eficiência e diminuir os custos que envolvem o negócio. O uso dessas ferramentas ajuda você a pautar muitas de suas decisões quanto ao gerenciamento do setor como um todo.

Gerencie corretamente o cronograma

Toda vez que o cronograma de um projeto é atrasado, os custos sobem. Pior do que isso, a rentabilidade do projeto cai – pois ele leva mais tempo para se tornar viável e operante. Por isso, é importante manter todas as etapas dentro do cronograma estipulado.

Isso pode ser feito de diversas maneiras, todas elas exigem uma forte comunicação entre todas as partes envolvidas no projeto. Uma boa maneira de gerenciar o cronograma é dividindo o projeto em pequenos ciclos, com objetivos simples e claros. Cada vez que um ciclo é concluído com sucesso, o grupo passa a se concentrar no próximo. Essa metodologia tem o nome de Gerenciamento Ágil de Projetos.

Uma empresa não deve tomar decisão baseada em improvisos, tudo deve ser planejado antes de ser executado – e um bom controle de custos pode ser seu parceiro na hora de tomar uma decisão.

Como você faz o controle de custos na sua empresa hoje?